Dicas

Dicas

Revitalizar antigos edifícios, aumentando sua vida útil, através da incorporação de atualização arquitetônica e estética.Modernas tecnologias e utilização dos mais avançados materiais.

A renovação, onde se pressupõem uma intervenção integral, obrigando-se ao encontro de soluções completas nas fachadas que caracterizam seu posicionamento no que exista de melhor no mercado.

Neste sentido percebe-se que difere substancialmente da simples restauração, que consiste na restituição do imóvel à sua condição original, ou da reforma, que visa à introdução de melhorias, sem compromisso com suas características anteriores.

  • Valorização de pelo menos 30% no valor do imóvel;
  • Facilidade de comercialização e locação;
  • Redução nas despesas de manutenção;

Evita problemas com acidentes no desprendimento de placas em cima dos usuários.

Evita Multa, que variavam de acordo com a área de fachada, calculadas pela UFM (Unidade Fiscal do Município). Conforme Lei Municipal 10.518, de 16 de maio de 1988, sancionada pelo então prefeito de São Paulo, Jânio da Silva Quadros. Ela prevê a obrigatoriedade de pintura ou lavagem (conforme o revestimento do prédio), no mínimo a cada cinco anos, de modo a ostentarem adequadas condições estéticas.